Bem me quero, bem me faço

Faz um tempo que tento escrever sobre autoestima e sempre empaco. Considero um assunto extremamente importante, fonte das nossas maiores inseguranças, responsável por vidas sem graça, apatia. E Acho que depois de tanto ensaiar, entendi o porquê. Autoestima sempre foi o meu calcanhar de Aquiles. Então, para falar sobre o tema, impossível não falar de mim. Assim, compartilharei com vocês a minha experiência pessoal sobre o assunto.

Continuar lendo “Bem me quero, bem me faço”

Qual a medida da nossa saúde?

Não é novidade para ninguém que nos últimos anos a busca pela vida saudável virou uma pauta fixa na mídia oficial, nas mídias sociais e no dia a dia das pessoas. A busca por um corpo malhado ou por uma vida saudável não é exclusividade dos dias de hoje — quem tem idade para lembrar Jane Fonda e seus vídeos de aeróbica? O que temos de novo no movimento hoje é o alcance e a velocidade em que as informações chegam a nós.

Continuar lendo “Qual a medida da nossa saúde?”

O que é restrição (para cada um)?

Vocês já me ouviram falar que muitas compulsões nascem de restrições. Sim, embora haja pessoas que façam dietas restritivas sem prejudicar sua relação com a comida, a restrição é para muitas pessoas um gatilho de compulsão. Mas, se até nossas avós e mães nos ensinavam a diferença de comida do dia-a-dia, e aquela sobremesa especial do fim de semana, o que é restrição? Bem, como sempre, depende.

Continuar lendo “O que é restrição (para cada um)?”

Ano novo, vida nova?

Todo ano novo, mesmo quem diz que não faz resolução, no fundo faz. Não tem como ignorar a data simbólica e falar que nada muda. O marco traz sim um momento de reflexão do que foi e do que queremos. E sim é uma oportunidade para mudar o que não queremos mais, mas precisamos tomar cuidado com algumas armadilhas que nós mesmos traçamos.

Continuar lendo “Ano novo, vida nova?”

O banquete das festas de Natal

Este fim de semana já é Natal. Seja essa uma festa para você religiosa ou não, o Natal é a maior confraternização familiar que temos na nossa cultura. É um momento de celebrar o ano que passou, abraçar quem amamos, lembrar de momentos significativos, e criar novas memórias. Isso tudo é compartilhado em volta de uma mesa.

Continuar lendo “O banquete das festas de Natal”

Você se ajuda?

Distúrbio alimentar sempre existiu, mas não há como negar que no último século os casos não só aumentaram, mas como tornaram-se mais evidentes. Uma da grandes hipóteses é a influência da exposição exagerada e do culto ao corpo que é vigente na nossa sociedade. Se com a televisão e a publicidade isso já era grande, com a internet e mídias sociais a exposição tornou-se exponencial.

Continuar lendo “Você se ajuda?”