Em busca desse tal equilíbrio

Equilíbrio. Essa é a palavra que todos nós buscamos na vida, não é? Sabemos que não é saudável fazer dietas absurdamente restritivas sem nunca, nunquinha, abrir uma janela de exceção. Do mesmo modo que sabemos como não adianta comer hambúrguer e batata frita todos os dias. Não traz paz ir pra academia todos os dias, como não adianta ficam afundado no sofá. Não saímos do lugar se tudo que importa é como nosso corpo está no espelho, mas a resposta não está em nunca olhar para si. Isso é óbvio para todos, mas mesmo assim seguimos na busca desse tal equilíbrio, que conhecemos em teoria, mas escapa ao nosso dia a dia.

Sabemos que o que queremos está em uma meia medida, esse tal equilíbrio, mas por que nunca chegamos a ele? Porque mesmo o equilíbrio precisa de um desequilíbrio.

Oi?

Explico.

Hoje vemos muito no consultório pessoas que buscam o equilíbrio com unhas e dentes. Querem tanto o equilíbrio que sofrem para consegui-lo. Comer bem, fazer yoga, meditar, mas ser divertida, beber à noite, e também ser profissional… e esse tal equilíbrio virou uma nova lista de afazeres e metas que temos de alcançar. É um falso equilíbrio. É tentar ser tudo ao mesmo tempo —e a pressão de deixar um desses pratinhos cair pesa cada vez mais em cima desse falso equilíbrio.

O que é preciso entender, cada um a sua maneira, é que o TEU equilíbrio, vai ser único, só seu. Para uma pessoa, o equilíbrio vai ser iniciar a rotina pesada de treino para uma maratona; para outra vai se faltar na academia. Para um vai ser aprender a comer uma salada com gosto, para outra vai ser comer uma pizza e só se preocupar com o sabor delicioso dela. Para uma vai ser botar um batom e sair por aí, para outra vai ser ir até o supermercado sem um pingo de maquiagem. Qual é o seu? Só você poderá dizer. E só você poderá criar estes momentos.

Isso de vez em quando vai significar não ouvir algumas opiniões alheias. Isso vai significar não buscar respostas prontas. E principalmente — não olhar para as dicas de influencer no instagram como resposta de como viver a própria vida — já te adianto essas respostas não vão funcionar. O que pra você é o equilíbrio, é a vida bem vivida, não será igual para todos.

E vou mais além, este tal equilíbrio não vai ser permanente. Quando você achar que agora sim, achou a bendita fórmula do equilíbrio, algo acontece para te tirar do eixo. E tudo bem. A vida é cheia de surpresas, e o desafio de estar vivo é sempre se adaptar às mudanças. Sofre muito quem procura respostas fixas, como aquele que não se apega a respostas nenhuma. O que precisamos é, de jogo de cintura, e muito!

Mas lembrem-se, procurar o equilíbrio não é virar equilibrista. O equilíbrio não vai ser andar em um monociclo em corda bamba empilhando pratinhos com medo de que se um deles cair tudo vai por água abaixo. Isso não é equilíbrio, isso é terrorismo. Equilíbrio é algo muito diferente, com mais jogo de cintura, como andar de bicicleta: você segue em movimento, e se adaptando a cada terreno — e mais importante, curtindo a brisa no rosto!

 

Um comentário em “Em busca desse tal equilíbrio

  1. Parabéns pelo projeto. Estou chegando agora hahaha. Estou tratando a pouco tempo uma compulsão alimentar e bulimia nervosa que me acompanham a 9 anos. Projetos como o seu me ajudam muito. Parabéns pela iniciativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *