Impulso Alimentar ou Compulsão Alimentar?

Escuto muita gente chegar até a mim, seja no consultório, ou nas mídias sociais, ou mesmo em conversas do dia-a-dia, e falar que tem compulsão alimentar. Mas a maioria desses casos é simplesmente uma questão de impulso. Vamos entender a diferença.
Impulso alimentar todo mundo já sentiu. É quando você vai comer um pedaço de chocolate, e come a barra. É quando o bolo está tão bom que você pega mais pedaços sem nem pensar. É comer o saco de pipocas inteiro antes do filme. É fazer a panela de brigadeiro, e na hora de enrolar comer tudo sozinha em colheradas. QUEM NUNCA?!

Impulso é seletivo. Quando a barra de chocolate acaba, você pode até pegar a torta que está na geladeira e continuar comendo, mas se as guloseimas acabam, você para. Já compulsão é muito mais complicado. Em uma crise de compulsão a pessoa come o que tiver disponível — de chocolate a alface — sem controle algum, e ela segue até a comida acabar ou fisicamente não conseguir colocar mais comida para dentro.

O impulso alimentar, é comum, e se ocorre pontualmente faz parte de uma vida saudável. Se ele começar a ocorrer muito frequentemente é recomendável falar com um psicólogo para entender de onde vem essa ansiedade que se transforma em impulso. A compulsão alimentar no entanto, PRECISA de terapia para ser tratado.

Um comentário em “Impulso Alimentar ou Compulsão Alimentar?

  1. Ótimo artigo, Vanessa. À vezes, agora que me aposentei, tenho algum, digamos, tique, algo um pouco além do impulso. Mas, vai até certo horário; caso contrário, não durmo. Mas, geralmente, tenho de comer minha comidinha rotineira. Almoço, agora, arroz integral com algum legume, ou carne de ave. É meio monótono, mas, se saio muito desta rotina, desanda tudo. Mesmo assim, como muita fruta, maçã, banana, uva, e, uma vez ou outra, um chocolate. Minhas funções intestinais são, digamos, delicadas, metódicas, “chatinhas”.
    Dorival

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *